mais do projeto LIVRERDADE

QUANDO LEIO

Quando leio vejo cores translúcidas.

Quando leio ouço, o som do alfabeto.

Quando leio sinto, a palavra encorpada.

Quando leio toco, uma forma e sua fala.

Quando leio penso que algo novo se cria.

Quando leio imagino, tudo aquilo que ainda não havia.

Quando leio enxergo, o que somente aparece para mim.

Quando leio, eu sou tempo, sou mundo.

Quando leio, te vejo, te ouço, te sinto, te toco, te penso ser aquilo que ainda não havia.

Te enxergo como não te pensaria.

Te toco como não te sentiria.

Te ouço como não te falaria.

Quando leio te imagino, como você nunca o faria.

Quando leio te enxergo no preto.

Quando leio o tempo desliza suavemente e eu te sinto ainda fértil.

Quando leio desejo desenhar.

Quando desenho vejo, ouço, sinto, toco.

Quando desenho penso, e algo novo, de novo se cria.

Quando penso desenho, o que ainda não havia, o instante que não existia.

Quando desenho, desejo.

Quando desenho me leio, te sinto, me vejo, toco o mundo.

Quando desenho, leio.

Posts Recentes
Arquivo
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now